quarta-feira, 29 de abril de 2020

Do Aeroporto de Buenos Aires para o centro da cidade


Do Aeroporto Internacional de Buenos Aires (Ezeiza) para o centro da cidade
Buenos Aires

Como ir do Aeroporto Internacional de Buenos Aires (Ezeiza) para o centro da cidade


O Aeroporto Internacional de Buenos Aires fica a 30 quilómetros a sudoeste do centro da cidade e tem 3 terminais, cada um a uma distância a pé de 5 minutos dos restantes. As empresas que operam os serviços de autocarros e remis (minicabs licenciados) possuem áreas no exterior das portas de chegada. Para pessoas que viajem sozinhas, o autocarro é a forma mais eficiente de chegar à baixa; grupos de 3 ou 4 pessoas podem preferir um remis. Por razões de segurança, recomenda-se que não transporte públicoviaje com condutores que rondem os átrios de chegadas a oferecerem os seus serviços. Pode chamar os habituais táxis da cidade, que normalmente cobram tarifas fixas de ida e volta para o centro, com antecedência através do hotel. Podem ficar mais baratos do que um remis. Não existem serviços de comboio entre o aeroporto e Buenos Aires.

Autocarro

Os autocarros geridos pela empresa Tienda León (+54 911-4314-3636) ligam o aeroporto à baixa de Buenos Aires 7 dias por semana. Os autocarros partem de Ezeiza a cada hora certa entre a 1:00 e as 6:00, e após esta hora, a cada 30 minutos até à meia-noite. Para a viagem de regresso, os autocarros partem do terminal da empresa na baixa às 4:00, às 5:00 e, após esta hora, a cada meia hora até às 22:30, com um último serviço à meia-noite. Normalmente, o tempo de viagem é de 45 minutos ou 1 hora entre as 17:00 e as 21:00. 

A tarifa anda à volta dos 150 AR$. Pode comprar os bilhetes online ou no ponto de partida.
As carrinhas de transporte da empresa Aerobus são mais económicas – cerca de 60 AR$ sem bagagem e 120 AR$ com bagagem. Há serviço a cada meia hora. No entanto, apenas circulam das 8:00 às 19:00, de segunda-feira a sexta-feira.

Táxi

Não existe uma praça para os táxis licenciados pretos e amarelos em Ezeiza; no entanto, são uma boa opção para ir da cidade ao aeroporto. Apesar de as tarifas serem controladas por um taxímetro para as viagens em Buenos Aires, a maioria dos táxis pretos e amarelos tem uma tarifa fixa de cerca de 320 AR$ para viagens de e para Ezeiza. Tal pode significar um preço até 30% inferior ao preço de um serviço remis premium, apesar de não ter alguns confortos como ar condicionado.

As empresas de táxi recomendadas incluem:



Remis

Um remis é um minicab licenciado que cobra uma tarifa fixa aos passageiros com base na distância percorrida. Pode pedir um remis num dos balcões à porta das chegadas. Basta indicar o seu destino e pagar a tarifa com dinheiro ou cartão de crédito. Recebe um bilhete e tem de esperar pelo condutor, que normalmente o vai buscar após cerca de 10 minutos. Também pode fazer uma reserva online com antecedência, apesar de raramente poupar tempo. Os automóveis convencionais têm lugares para um máximo de 4 passageiros e existem veículos maiores e carrinhas mediante pedido.

As empresas que oferecem serviços remis em Ezeiza incluem:



Como ir do Aeroparque Jorge Newbery para o centro da cidade

Um centro movimentado para voos domésticos e regionais, o Aeroparque Jorge Newbery encontra-se a 7 quilómetros do centro da cidade, na extremidade leste de Palermo. Possui 4 terminais, cada um a uma distância de 5 minutos dos restantes. O aeroporto encontra-se a uma distância de 15 minutos de táxi ou remis de Recoleta e de 20 minutos do centro da cidade. Também existem vários serviços de autocarro que o levam até à baixa.

Táxi

Existem filas de táxis licenciados pretos e amarelos à porta do terminal de chegadas. Em períodos movimentados, um assistente pode ajudá-lo a identificar um táxi em espera e a carregar a sua mala na bagageira; a maioria das pessoas dá-lhes uma gorjeta de cerca de 2 AR$. Conte pagar cerca de 150 AR$ por uma viagem até Recoleta e 200 AR$ até ao centro da cidade. As tarifas aumentam até 20% à noite.

Os veículos variam em qualidade. Se preferir não entrar no primeiro táxi que vir na praça, pode pedir um – ou solicitar ao seu hotel que o faça – de uma empresa estabelecida. Os operadores recomendados incluem:


  • Radio Taxi Premium (+54 11-5238-0000)
  • Radio Taxi Porteño (+54 11-4566-5777)
  • City Tax (+54 11-4585-5544)

Remis

As empresas que oferecem serviços remis no Aeroparque Jorge Newbery incluem a Manuel Tienda León (+54 911-4314-3636) e a Remis Transfer Express (+54 0800-444-4872). 

Conte pagar cerca de 170 AR$ por uma viagem até Recoleta e 220 AR$ até ao centro da cidade.

Autocarro

O Arbus (+54 11-4845-0429) tem serviços de segunda-feira a sexta-feira para destinos em toda a cidade, incluindo Palermo, Retiro e Obelisco de Buenos Aires na baixa. Os autocarros circulam a cada meia hora das 6:30 às 23:30. A tarifa para qualquer destino é de cerca de 30 AR$ (cerca de 18 AR$ para idosos; gratuito para crianças com idade inferior a 3 anos). Pode pagar com um cartão smartcard SUBE a bordo do autocarro; no ponto de vendas no terminal de chegadas domésticas; ou através do site.
A Manuel Tienda León (+54 911-4314-3636) possui um serviço diário do aeroporto até ao terminal Madero da empresa, na baixa. Os autocarros partem à hora certa das 9:00 às 20:00, com outro serviço às 21:30 e um último às 23:30. A tarifa é de cerca de 60 AR$ e a viagem demora 30 minutos.


TRANSPORTES PÚBLICOS em Buenos Aires


Buenos Aires tem uma rede de transportes públicos abrangente e cada vez mais sofisticada. Pode pagar as viagens com dinheiro, mas utilizar um cartão smartcard SUBE é mais económico e simples. O serviço de metro Subte da cidade é rápido e eficiente, ao passo que a rede de autocarros mais abrangente funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Os comboios de superfície são menos úteis para os visitantes. No entanto, vários serviços práticos ligam a estação ferroviária Retiro aos bairros a norte da cidade e à Grande Buenos Aires.

Cartão SUBE

O cartão SUBE é um cartão smartcard pré-pago que lhe permite viajar em autocarros, comboios e na rede de metro Subte. Para comprar um cartão, registe-se com o seu passaporte numa estação de correios ("correo") ou num dos vários outros pontos de venda em toda a cidade (o site oficial tem um mapa útil). 

Os cartões custam cerca de 25 AR$ e pode recarregá-los em qualquer estação de comboios ou de Subte, ou em lojas e quiosques que tenham um cartaz SUBE na janela. Embora se recomende recarregar o cartão assim que o crédito termine, pode continuar a utilizá-lo até atingir um débito de 10 AR$.

Subte

A rede de metro Subte é a forma mais rápida de se deslocar por Buenos Aires. É composta por 6 linhas, 4 das quais – A, B, D e E – ligam os bairros da baixa ao oeste da cidade. A linha C liga a estação ferroviária Retiro à estação ferroviária Constitución. A linha mais recente, a H, liga Recoleta aos bairros a sul, como o Parque Patricios. O site oficial do município tem um mapa interativo.

A tarifa para uma viagem simples com transbordo ilimitado é de 5 AR$ em dinheiro ou de 4,50 AR$ com o cartão SUBE. Para aceder às plataformas, insira o bilhete impresso nos torniquetes ou passe o cartão SUBE no leitor.

Os serviços funcionam das 5:00 às 22:45 de segunda-feira a sábado e das 8:00 às 22:00 ao domingo.

Autocarro

Os autocarros (conhecidos como colectivos) viajam para todas as partes da cidade e muitas das cerca de 180 linhas funcionam 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Com um cartão SUBE, as tarifas na cidade variam de 3 AR$ a 3,50 AR$. Basta indicar a tarifa ou o destino ao motorista e passar o cartão no leitor até ouvir um sinal sonoro. Se pagar em dinheiro, a tarifa é quase o dobro e apenas se aceitam moedas, que têm de ser inseridas numa máquina.

Durante as horas de ponta durante o dia, os autocarros movem-se devagar na maioria das ruas e avenidas, exceto onde existam vias de Metrobus, como na Avenida 9 de Julio e na Avenida Juan B. Justo.

O site município tem um mapa interativo para o ajudar a planear o percurso.

Comboio

A rede de comboios de superfície da cidade não é abrangente e é amplamente utilizada nas horas de ponta. Para os visitantes, o serviço mais útil é a linha Mitre, cuja estação terminal é a estação ferroviário Retiro. Um ramal da linha vai para a estação Bartolomé Mitre, a norte da cidade, onde pode mudar para a linha Tren de la Costa. Este serviço suburbano percorre a costa do Río de la Plata no sentido norte, com paragem no elegante subúrbio de San Isidro e final na pitoresca cidade de Tigre, conhecida como a entrada para o Delta do Paraná.

Um bilhete ida e volta de Retiro para Bartolomé Mitre custa cerca de 4 AR$ com um cartão SUBE e 12 AR$ sem o mesmo. Os bilhetes para o Tren de la Costa custam cerca de 10 AR$ com um cartão SUBE e 20 AR$ sem cartão.


Informações importantes

Os retalhistas de média dimensão e as lojas de cadeias abrem normalmente às 9:00 ou 10:00 e fecham às 19:00 ou 20:00, de segunda-feira a sexta-feira. Algumas destas lojas fecham ao sábado à tarde, apesar de cada vez mais lojas se manterem abertas todo o dia. As lojas pequenas e geridas por famílias podem fechar durante o tempo da "siesta", das 14:00 às 17:00. Todos os principais supermercados e cada vez mais pequenos retalhistas abrem ao domingo. 

Os centros comerciais abrem diariamente até cerca das 22:00 e as suas zonas de restauração geralmente permanecem abertas até à meia-noite ou mais tarde. A maioria dos mercados tem bancas ao fim de semana.

Muitas zonas comerciais especializam-se num tipo específico de mercadoria, o que facilita o planeamento das suas compras. O IVA na Argentina é de 21%. Se quiser pedir o reembolso, procure lojas que apresentem um cartaz a indicar tax-free shopping.

Compras sem impostos

Pode pedir o reembolso do imposto sobre os artigos que compra em lojas que apresentem o cartaz Global Blue Tax Free Shopping. Deve seguir os seguintes passos:

  • Solicite aos funcionários um formulário de isenção de impostos ao concluir a compra.
  • Ao sair do país, leve o formulário preenchido juntamente com o seu passaporte, recibo e artigos em questão ao balcão da alfândega no aeroporto. Um funcionário da alfândega carimba o seu formulário.
  • Leve o formulário carimbado a um balcão de reembolso com o logótipo Global Blue. Pode receber o reembolso em dinheiro ou no cartão de crédito.

Consulte o site do Gobal Blue para obter mais informações.

Zonas comerciais em Buenos Aires

Muitas ruas e bairros em Buenos Aires estão intimamente associados a produtos específicos:

  • A Avenida Corrientes, entre a Avenida 9 de Julio e a Avenida Callao, é conhecida pelos alfarrabistas, muitos dos quais permanecem abertos até tarde.
  • A rua Defensa em San Telmo é ladeada por antiquários sofisticados.
  • A rua Murillo em Villa Crespo é especializada em artigos de couro.
  • O Barrio Chino, a Chinatown da cidade, possui grandes supermercados que vendem peixe e alimentos especiais importados. É aqui que os chefs da cidade realizam a maioria das suas compras.

O centro comercial mais popular de Buenos Aires é o Palermo Soho, o nome não oficial dado aos quarteirões à volta da Plazoleta Julio Cortázar em Palermo Viejo. Esta zona está repleta de boutiques independentes que vendem roupa de estilistas e artigos para o lar invulgares.

Centros comerciais em Buenos Aires

  • Galerías Pacífico: Além das cadeias de lojas, este grande e antigo centro comercial é conhecido pelos frescos no teto, pintados por alguns mestres argentinos do século XX
  • Abasto Shopping: Um centro comercial convencional alojado num dos edifícios mais vistosos de art deco da cidade, possui uma fachada curva em betão armado que é iluminada à noite
  • Patio Bullrich: O centro comercial mais luxuoso de Buenos Aires possui boutiques sofisticadas e as principais marcas internacionais

Mercados em Buenos Aires

O mercado mais famoso da cidade é a Feria de San Pedro Telmo, que decorre todos os domingos na Plaza Dorrego de San Telmo e nas ruas circundantes. Apesar de aparentar ser uma feira de antiguidades, não se destina a colecionadores sérios. No entanto, produtos como recordações de tango e sifões de soda com pinturas alegres são boas prendas ou lembranças.

Outros mercados populares de fim de semana decorrem na Plaza Francia em Recoleta e na Plazoleta Julio Cortázar em Palermo Viejo. No Mercado de las Pulgas (feira da ladra), pode admirar mobiliário vintage e percorrer caixotes de brinquedos antigos, figuras de cerâmica, discos de vinil raros e muito mais.   


0 Partilhe a sua opiniāo: